T-Mobile e Sprint negociam fusão, diz CNBC

O grupo japonês SoftBank, que detém a maior fatia na Sprint, e a Deutsche Telekom, dona da T-Mobile, têm tido conversas frequentes sobre uma fusão

As operadoras de telefonia móvel dos Estados Unidos T-Mobile e Sprint estão em negociações de fusão, informou a CNBC nesta terça-feira, citando fontes.

O grupo japonês SoftBank, que detém a maior fatia na Sprint, e a Deutsche Telekom, dona da T-Mobile, têm tido conversas frequentes sobre uma fusão, disse a CNBC.

A CNBC informou que as empresas estão ainda longe de finalizar um acordo e acredita que as chances de chegar a um acordo não estão garantidas.

Há mais de três anos, o SoftBank abandonou as negociações para adquirir a T-Mobile em meio à oposição dos reguladores antitruste norte-americanos. O acordo colocaria o grupo japonês no controle da empresa resultante da fusão, e a Deutsche Telekom se tornaria um acionista minoritário.

Desde então, a T-Mobile superou a Sprint em valor de mercado – a empresa foi avaliada em cerca de 51 bilhões de dólares, enquanto a Sprint vale cerca de 30 bilhões de dólares.

Sprint e a T-Mobile não responderam a pedidos de comentário, e a Deutsche Telekom não quis falar sobre o assunto.